O caminho é o fim, mais que chegar. Sempre me perguntam como organizo as minhas rotas então decidi que seria interessante compartilhar o processo de criação delas. Graças a tecnologia de hoje, dispomos de várias ferramentas que facilitam o processo.

screen shot 2019-01-18 at 12.49.56

Um aplicativo que gosto bastante é o Strava. No menu Dashboard/My Routes, ele tem uma função chamada “Global Heatmap” em que é possivel ver por onde alguém já passou usando o aplicativo. Quanto mais pessoas passaram por determinado trecho, mais escuro vai ser a linha. Muitas vezes é dificil saber se uma estrada é publica ou privada(dentro de fazendas) e essa função permite saber se já passaram por ali. Na hora de criar a rota, isso ajuda bastante. Muitas vezes crio a rota no strava usando o heatmaps e exporto o arquivo gpx pra subir em um outro site: ridewithgps.

screen shot 2019-01-18 at 13.16.12Em vermelho, o “heatmap” indicando por onde passaram usando o Strava

O ridewithgps é extremamente fácil e intuitivo de mexer. A coisa boa dele é que é possivel visualizar a rota com diferentes layers de mapas. Além disso, onde disponível, é possível acionar a função street view e entender melhor por onde o caminho passa.

Muitas vezes crio a rota direto no ridewithgps sempre consultando os vários mapas que disponibilizam. É interessante que no mapa OSM sempre aparece algum caminho que não está em outros mapas.

screen shot 2019-01-18 at 12.53.36No canto superior direito, os diferentes mapas disponíveis no ridewithgps. No canto inferior direito, a possibilidade de visualizar o streetview

Finalizada a criação, ai é só exportar o arquivo gpx e colocar no gps. Se não tiver gps, dá pra usar os aplicativos tanto do strava quanto do ridewithgps pra seguir a rota. Se for esse o caso, recomendo um powerbank potente pra não ficar sem bateria no celular.

Outro aplicativo que já me ajudou bastante é o maps.me. Apesar de mapas limitados(algumas trilhas nem aparecem), já me ajudou muito a encontrar o melhor caminho. Basta baixar o mapa da região em que vai viajar e ele funciona offline. Nele da pra calcular as distâncias com apenas dois cliques.

Apesar de tudo, nem sempre dá pra passar. Então a sugestão é sempre ter um plano B. Crie diferentes rotas e vá viajar!

Qualquer dúvida, entre em contato. Pode comentar aí que a gente responde.

 

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados - bikepackingbrasil 2021