5 DICAS PARA ACAMPAMENTO SELVAGEM

Onde eu vou dormir hoje à noite?

Pra muitos, o acampamento selvagem é algo impossível, impensável. Pra nós, acampar é uma parte fundamental do espírito de viajar de bicicleta. Antes de tudo você precisa acreditar no que está fazendo. Criar essa confiança pode não ser tão fácil no início, mas acredite. Você precisa acreditar. Desde 2009 esse pensamento sempre funcionou comigo. Acredito que é direito natural do ser humano poder dormir sem ter que pagar. 

 

 

Meu primeiro acampamento selvagem foi metade por opção, metade por necessidade. Na época eu morava na Itália e saí com um grupo de amigos pedalando de Firenze. Amarramos bolsas nas nossas bicicletas urbanas e pegamos estrada com destino a praia de Baratti. Nosso plano era escolher um bom arbusto, esperar anoitecer e então montar as barracas. Era uma praia sem muita estrutura então nossa única opção se quiséssemos pernoitar lá, era acampando. Certamente a presença dos amigos tornou a experiência muito mais fácil, porém, aquela noite abriria inúmeras possibilidades ao longo desses últimos onze anos. Mas você está aí pensando: “Ah na Itália é fácil, quero ver no Brasil.” Bom…

 

Minha primeira noite acampando selvagem completamente sozinho foi em janeiro de 2012 na Estrada Real. Sai pedalando de Belo Horizonte por um caminho de terra e nas proximidades de Itabirito já não aguentava mais o peso da bike. Era fim de tarde e comecei a visualizar quais seriam minhas opções de camping ainda na estrada de terra. Consegui encontrar um lugar um pouco mais alto que a estrada, de onde os carros e as pessoas que passavam não conseguiam me ver. Fiquei ali por um tempo analisando como era o movimento. Montei a barraca com o por do sol e depois que escureceu fiquei tão preocupado com a possibilidade de ser descoberto que nem acendi lanterna. Dormi o mais cedo que pude. Quando acordei e vi que ainda estava vivo, percebi que era a primeira de muitas. Com o tempo, fui juntando as estratégias que costumam funcionar comigo.

 

1. Saiba quando parar de pedalar

Assim como na primeira vez, eu costumo procurar camping ainda de dia. Dessa maneira, tenho tempo de montar a barraca tranquilo, tomar um “banho” e comer algo ainda com a luz do dia. A menos que eu queira fazer algumas fotos das estrelas ou longa exposição da paisagem, costumo dormir logo que anoitece e acabo acordando bem cedo. Se você está próximo de alguma cidade grande, tente entender se é melhor montar acampamento antes ou se há tempo de sobra pra atravessá-la. Lembre-se que grandes centros podem precisar de muito tempo pra atravessar.
A quantidade de tempo que você precisa dependerá em grande parte de onde você está. Se você estiver em uma região movimentada, tente pelo menos jantar e depois procurar um bom lugar. Não é o ideal porque a luz ajuda bastante a organizar o acampamento, mas é improvável que você seja notado depois do anoitecer, a menos é claro que você precise usar uma lanterna rs. Pra mim essa é absolutamente a última hipótese. 

 

 

2. Converse com os locais.

Se você estiver inseguro, tente conversar com alguém que possa te dar dicas sobre a região. Na maioria das vezes as pessoas costumam ser bem solicitas com viajantes de bicicleta. Se for acampar na praça de alguma vila, tente uma aproximacao amigavel com os habitantes para ganhar a benção. Fortaleça a economia local. Às vezes o próprio dono do mercadinho vai te dizer que pode acampar no quintal de sua casa. Essa é uma das experiências que os viajantes de bicicleta tem a oportunidade de desfrutar.

 

 

3. Pratique a arte da invisibilidade

Se você está confiante em sua própria imperceptibilidade, com certeza terá uma ótima noite de sono. Existem algumas coisas simples que você pode fazer para se tornar o mais invisível possível. A primeira coisa é talvez a mais básica: afaste-se de qualquer lugar que possa haver pessoas. Para a maioria dos viajantes, isso significa simplesmente sair da estrada. Evite lugares que são obviamente paradas de motoristas. Evite mirantes ou pontos de interesse. Tente se camuflar ao máximo. Retire todas as etiquetas brilhantes da sua barraca. Cubra ou substitua as partes refletivas com alguma fita. Acampamento selvagem é mimetismo. 

 

 

4. Considere algo além da barraca

Dependendo da viagem, levo só uma rede e saco de dormir. Especialmente se estou viajando por regiões com pouca chuva e sem mosquitos. Para maior proteção contra os elementos, aprenda a montar uma lona como abrigo usando um pouco de corda ou elásticos. Essa lona pode salvar em caso de chuva. Mosquiteiros também podem ser uma boa solução. Tudo depende do tipo de viagem. Não da pra levar uma rede pra acampar no deserto porque não vão ter árvores. E claro, existe a possibilidade de usar o que já existe. Um ponto de onibus, garagens vazias, postos de gasolina, barcos de pesca, barracões, jardins de hotéis, debaixo de mesas, canos de drenagem, galpões de armazenamento, enfim, as possibilidades são infinitas.

 

 

5. Conheça-se melhor

Se você acha que está com medo e em pânico em sua primeira tentativa de camping selvagem, saiba que não é o único. Até os mais experientes tem essas sensacões mesmo depois de anos de acampamento selvagem.  A verdade é que você precisa superar isso, e a maneira mais fácil de fazer isso é exatamente um acampamento ainda mais selvagem!  Depois de superar essa dificuldade, você começará a ver possíveis pontos de acampamento em todos os lugares. Sim, existem monstros por aí – principalmente cachorros e formigas. Uma vez acordei com um barulho assustador e através do zipper da barraca, vi um cachorro devorando o pote de manteiga que eu tinha deixado pra fora. Tirando os cães e formigas, quase nenhum animal irá procurá-lo, porque a agressão aleatória geralmente não faz parte dos animais.  E quanto às pessoas, quando escurece, elas não costumam estar nenhum lugar fora dos lugares que estão durante o dia. A exceção são guardas de fronteira ou segurança de algum patrimônio, portanto evite acampar perto deles também.

 

Concluindo, vai! Vai dar certo!

A principal mensagem disso tudo é que se você estiver bem preparado, acredite sempre que há um ótimo acampamento te esperando e você só precisa descobrir onde. Uma vez viajando com um amigo, acreditávamos ter encontrado o acampamento perfeito quando descobrimos que era uma espécie de cemitério de cães. Seguimos mais um pouco e encontramos um lugar incrível com cachoeira. Pode ser que você precise de algumas tentativas mas, se acreditar, vai descobrir que você pode ter uma boa noite de sono em qualquer lugar do mundo. De graça.

 

 

Um comentário sobre “5 DICAS PARA ACAMPAMENTO SELVAGEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *