REVIEW BOLSAS DE SELIM NACIONAIS

Esse talvez seja o acessório mais indispensável para o bikepacking. A bolsa de selim substitui o bagageiro e permite acomodar entre 12 e 15 litros de equipamentos/roupas dependendo do modelo. Resolvemos listar os três principais fabricantes nacionais, seus prós e contras, para que você faça a escolha de acordo com a sua necessidade.


NORTHPAK JOURNEY G
FER00002Primeiro, vamos falar da Northpak Journey tamanho G. Fabricada em Belo Horizonte, é a mais barata das três. Apesar disso, não deixa a desejar no volume que comporta e leva até mais de 12 litros sem problemas. Dois pontos positivos são, a facilidade de pendurar coisas por fora e o sistema de fixação de metal e velcro que não deixa que ela se mova de maneira alguma. Internamente possui uma estrutura de polipropileno que faz com que ela seja de certa forma mais rígida. Sem dúvida, a mais firme das três.

Pelo lado negativo, são três pontos que gostaríamos de destacar. Infelizmente é feita de lona Cordura 500 que é apenas resistente à água e numa chuva mais longa pode molhar internamente. Outro fator que pode vir a ser um problema são os fechos e partes de plástico fragéis e, na que testamos, chegou a quebrar a fivela de plástico que prende o velcro ao selim. Apesar disso, o fabricante fez a troca para uma fivela de metal. Quem sabe esse não seja uma troca que já teria que vir de fábrica. O último ponto é mais específico pra quem usa selim Brooks B17 ou algum outro selim que os trilhos são distantes um do outro. É impossível usar a estrutura de metal e velcro sem que seja feita uma gambiarra, substituindo uma das partes para que seja possível encaixar a estrutura no selim. Garantia de 5 anos direto com o fabricante.

Em fevereiro de 2019 está listada com o valor de R$211,50 no próprio site.


CORISCO CALANGO
P1170199
Das três, a mais cara, porém tem um bom motivo. É um saco estanque 100% impermeável feita com um tipo de lona emborrachada. Tem capacidade para até 15 litros e o sistema de fixação, apesar de grande, desenvolve bem o seu papel e foram poucos os momentos em que tivemos que reapertar as tiras. Esse sistema de fixação não precisa ser removido para retirar a bolsa. Ela se encaixa dentro dele. Facilita nos momentos em que é necessário levar a bolsa pra dentro da barraca.

Um ponto negativo é que ela é mais estreita e alongada. Visualmente não é das mais bonitas(não que visual represente mais que funcionalidade) e o fato de ser mais estreita pode limitar o que será levado dentro dela. De acordo com o site, a lona emborrachada é fechada por selagem a quente e com vida útil de 5 anos. Isso pode ser um limitador pra quem quer comprar uma bolsa pra “vida inteira”.

Em fevereiro de 2019 está listada com o valor de R$259,00 no próprio site.


ARESTA MARIMBONDO
Marimbondo-1
A Aresta Marimbondo é mais uma opção nacional. Assim como a da Northpak, é feita de Cordura 500, ou seja, resistente à água e pegando muita chuva, já sabe! Internamente possui uma estrutura de polipropileno que a mantém mais rígida. Apesar disso, a fixação ao selim não é tão legal e balança um pouco mais que as outras. Tem capacidade entre 6 a 12 litros. Com 6 litros ela fica mais firme. Com mais volume, sai do centro de gravidade e faz com que balance em subidas que temos que pedalar em pé. O ponto mais positivo é a garantia de 10 anos de acordo com o site do fabricante.

Em fevereiro de 2019 está listada com o valor de R$220,00 no próprio site.

3 thoughts on “REVIEW BOLSAS DE SELIM NACIONAIS

  1. Olá boa tarde. Meu nome é Luciano e eu fabrico os equipamentos da Aresta, aqui de Florianópolis. Parabéns pelo trabalho no site. Escrevo aqui para também para atualizar algumas informações apresentadas aqui sobre a bolsa de selim Marimbondo que eu fabrico e os critérios deste review. Desde o final de 2017 eu atualizei o sistema de fixação do Marimbondo no trilho do selim, colocando um sistema duplo em cada lado dos trilhos, com fechos, passadores/ reguladores de nylon, para tentar evitar o reaperto da seatbag durante seu uso. A fixação ao canote do selim sempre foi de dois pontos, porque desde os primeiros modelos que eu fiz e usei, os dois pontos se mostraram a melhor opção. Todas as seatbags balançam (todas as marcas, inclusive as estrangeiras, como se pode ver em vídeos) e além da maneira como elas são fixadas, aquilo que é transportado dentro delas deve ser muito bem compactado para diminuir a necessidade de reaperto. Depois de testar, nós fizemos um vídeo no canal da Aresta no youtube reapresentando o Marimbondo em maio de 2018, portanto mesmo se ainda houver no site da Aresta fotos do modelo antigo já tínhamos atualizado o modelo e divulgado. A fotografia usada aqui no review é de um Marimbondo fabricado antes de fevereiro de 2019, data da tomada de preço por este site. O critério que eu questiono é que se o Marimbondo da Aresta foi usado por alguma avaliadora ou avaliador, porque a foto usada no site bikepacking.com.br não é uma foto do equipamento em uso na bicicleta dessa pessoa e sim uma foto de divulgação nossa, e ainda anterior à atualização que melhorou a fixação do equipamento. São seis fotos do equipamento no site da Aresta, três fotos são do modelo com a fixação atualizada, modelo cinza e três do modelo antigo. Eu fabrico e uso as bolsas para bikepacking da Aresta desde 2014, fui o primeiro a construir esse equipamento no Brasil, ao que tudo indica. Desde 2011 estou fabricando alforjes e mochilas em Cordura 500 com homologação da Invista, que é fabricante do tecido e nunca tivemos problemas com a qualidade desse material.

    1. Oi Luciano! Bacana meu caro! Valeu o contato. E valeu mais ainda por esclarecer os updates que fizeram. Realmente faltou da nossa parte um teste mais completo da Aresta. Nosso teste no caso do Marimbondo da Aresta consistiu basicamente em uma “volta na vila” na bike de um cicloturista que passou pelo nosso escritório quando ele funcionava na beira da Estrada Real. Inclusive foi a primeira vez que conheci a marca. Na ocasião, posso afirmar que balançava bem e agora isso me leva a acreditar que de fato era um modelo anterior ao atual ao qual você se refere. Usei o modelo da foto que mais se assemelhava ao modelo do Marimbondo que testei. A foto, realmente foi retirada do próprio site da Aresta uma vez que na ocasião do teste, ainda não existia o bikepacking brasil e nem a ideia de que um dia faríamos os reviews.
      Esperamos poder um dia testar o modelo novo e enquanto isso, se for de sua vontade, podemos retirar a parte do review da Aresta uma vez que se trata de um modelo que já não é mais fabricado.
      Mais uma vez, obrigado pelos esclarecimentos!

  2. Apoio a iniciativa do site e desejo vida longa. Continuaremos produzindo na Aresta da melhor maneira possível. Agradecemos a todas às pessoas por sua confiança em nós e por suas escolhas que desta forma nos ajudam a continuar trabalhando e vivendo da maneira que mais gostamos. Muito obrigado. abraços

Deixe uma resposta

Todos os direitos reservados - bikepackingbrasil 2021